Rótulos alimentares

Há vários anos eu já nutria simpatia pela idéia de parar de comer carne. De toda forma, para mim ainda era bastante difícil abdicar completamente de carne. O mais próximo disso foi o semestre que passei vivendo na França (porque carne era absurdamente caro), onde posso contar nos dedos de uma mão as vezes que comi carne. Na volta, ainda animada com a mudança, passei mais uns três meses cozinhando para mim mesma e sem comer carne nenhuma. A volta à carne foi bem estranha, eu passava mal, particularmente depois de comer carne vermelha, mas o corpo foi se readaptando e hoje em dia como sem dificuldades.
De toda forma, depois que me mudei passei a tentar fazer algumas receitas sem carne de vez em quando, além de consumir quase só carne branca. Acho que ficou claro que, embora eu gostasse da idéia de abdicar totalmente de carne, eu fiz isso de fato por períodos relativamente curtos, e as vezes eu me sentia frustrada de não conseguir parar totalmente, especialmente pelo fato que quanto mais eu lia sobre o tema, sob várias perspectivas, me convencia da importância de diminuir a demanda por carne, seja pela perspectiva de sofrimento animal, seja por uma questão de sustentabilidade (ou por alguma outra perspectiva não-dogmática interessante que não esteja me ocorrendo agora).
Depois de pensar um pouco e conversar com outras pessoas sobre o tema, percebi que qualquer contribuição que eu pudesse dar não comendo carne totalmente, poderia dar comendo menos carne, e aprendendo a substituir de forma natural, sem privação. E a minha relação com carne está virando uma coisa mais tranquila e natural, com fases. As vezes a idéia de comer carne me dá uma certa repulsa, outras vezes me dá vontade mesmo de comer carne. E quando eu saio, não preciso passar vontade de comer um hamburger bem feito, ou um sushizinho.
As vezes a gente pode não se dar conta que existem múltiplas formas saudáveis e eficientes de dar a contribuição que nos interessa, ou fazer alguma mudança de comportamento quando os debates em torno da questão são muito acirrados. Eu juro que não entendo o quanto várias pessoas ‘carnistas’ se dão ao trabalho de questionar as opções alimentares de vegetarianos, veganos, etc. com um fervor se não tem mais o que fazer, deveria ter (e, frequentemente, com argumentos muito baseados em senso comum e matéria de revista e não numa pesquisa de fato, com fontes sérias). Ninguém está te obrigando a comer nem deixar de comer nada, amigo. Se você quer entender alguma coisa que te parece estranha ou, a princípio, não parece fazer sentido, você pode perguntar, educadamente e com respeito.
Também não entendo muito quem gosta de catequizar os outros com os próprios hábitos, inclusive os alimentares. Note que em ambos os casos, é uma questão de cada um cuidar da própria vida e aprender a respeitar as opções de cada um, mesmo no caso de falhar em entender essas opções.

Enfim, acho bacana essa redução de consumo carnívoro e acho que vale a pena experimentar em graus mais ‘leves’ no dia a dia, sem muita neurose e sem nenhum dogma. Para fechar o post, vou colar uma receita de shitake (um cogumelo) muito facinha e que, na minha opinião, substitui carne vermelha com louvor, com um sabor bem próximo.

Ingredientes:

200 g de cogumelos shitake
4 colheres (sopa) de manteiga
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de molho shoyu
2 colheres (sopa) de vinho branco

Modo de preparo:

  1. Corte os talos do shitake
  2. Corte o chapéu em lâminas com aproximadamente 0,5 cm de espessura
  3. Amasse o dente de alho e coloque em uma panela com a manteiga
  4. Deixe dourar um pouco e logo depois adicione o shitake já cortado
  5. Mexa um pouco e depois tampe
  6. Deixe em fogo alto por 5 minutos
  7. Adicione o vinho branco e o shoyu
  8. Mexa bem durante mais 1 minuto
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s