Rehab

Aproveitando esse clima de renovação, blog novo, vida nova e, em breve, até ano novo, resolvi por em pauta uma tentativa de renovação pessoal e – bem – necessária. Uma das coisas mais consistentes na minha vida sempre foi a minha bagunça. Houve melhoras contínuas,mas sempre muito marginais. Depois de um domingo de faxina no banheiro, tirar o lixo, etc. E no fim do dia matar a primeira barata do apartamento, decidi que era a hora de fazer um rehab organizacional.

Inspirada na Stephanie Noelle, que fez para os leitores um diário do rehab de compras dela, eu resolvi fazer meu rehab pessoal de organização. Preciso de um de consumo também, mas vamos enfrentar um desafio por vez. Como inspiração para a minha tentativa de dar um salto consistente nas minhas habilidades organizacionais estão: a minha frustração quando não consigo gerenciar meu tempo e perco horas preciosas de sono, minha mãe que luta essa batalha contra o meu caos há 25 anos e minha querida roommate mal humorada e organizada, que mantém no quarto do outro lado do corredor uma estante de livros que parece um negócio de loja, fechando com a minha cara diariamente. Também a outra roommate que consegue ser bem mais caótica que eu e deu exemplos do lado inverso. E, por fim, a minha fobia histérica de baratas, que me fez questionar tudo o que eu poderia fazer para aquela representação do demônio, o Eduardo Cunha do reino animal, não ter aparecido na minha casinha. Nunca fiz reabilitação de nada na vida, mas me parece que precisamos de metas e parâmetros para poder saber, ao final do processo, se houve sucesso ou fracasso e em quê. Começando pelas metas:

1. Não ter objetos no trajeto eterno entre a cama e a mesa (de dia, tudo jogado na cama, de noite, tudo jogado na mesa, segue o ciclo infinito)

2. Não deixar pratos na pia por mais de uma hora

3. Fazer todo o ritual de faxina uma vez por semana

4. Não dormir com lixo aguardando ser retirado na área de serviço

5. Uma hora depois de acordar estar já trabalhando, sem pausas muito longas com YouTube, entre outras distrações

Por quanto tempo vou fazer tudo isso? Um mês. Porque rola um boato pelas internets que dá para adquirir um novo hábito se conseguirmos mantê-lo por 28 dias. Não faço ideia se tem qualquer coisa de científico nisso, mas um mês me parece razoável. Vou trazer imagens nos posts seguintes deste rehab para dar um retrato de como vai o andamento do meu “tratamento”. Acho que se por um mês eu conseguir cumprir todas essas 5 metas, já vou der dado um passo importante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s